No coração da diabetes tipo 2

A gestão da DT2 tem como objetivo controlar a HbA1c, o colesterol e a pressão arterial. Mas, será que os seus doentes ainda estão em risco?

Em comparação com as pessoas sem diabetes, as pessoas com diabetes têm 2 a 6 vezes maior risco de mortalidade por eventos cardiovasculares (CV)1

 




Pessoas com diabetes têm maior risco de desenvolver doença CV aterosclerótica, incluindo eventos coronários agudos, EAM, AVC e doença arterial periférica2


 


Em pessoas com diabetes até os que são tratados com doses elevadas de estatinas mantêm risco CV residual (estudo TNT)3

  • Doentes com diabetes e doença coronária tratados com doses elevadas de estatinas tiveram uma diminuição de 25% de eventos CV major 3
  • Ainda assim, 14% a 18% dos doentes tiveram um evento, mesmo com a terapêutica3

Para obter melhores resultados com os doentes, há a necessidade de atuar sobre o risco residual3